Chamada para o Seminário 2015: Liberdade de Expressão e seus limites na ECA-USP

Seminariopdf3

O Instituto Palavra Aberta e o Observatório de Comunicação, Liberdade de Expressão e Censura da Universidade de São Paulo (OBCOM/USP) promoverão, nos dias 21 e 22 de Maio, o Seminário 2015: Liberdade de Expressão e seus Limites. Considerando que o desafio da defesa da Liberdade de Expressão é cotidiano,especialmente onde há existência de conflitos, o seminário tem por objetivo promover o debate sobre o que é a Liberdade de Expressão hoje.

Serão recebidos trabalhos que estejam inseridos dentro do tema proposto. Poderão submetê-los, individualmente ou em coautoria, professores, pesquisadores, estudantes, profissionais, agentes culturais e representantes de entidades governamentais, privadas e do terceiro setor.

Inscrições para o Seminário e propostas de apresentação de trabalhos poderão ser feitas pelos endereços: www.obcom.nap.usp.br ou www.palavraaberta.org.br

A submissão e a participação são gratuitas. Haverá certificados de participação e de apresentação de trabalhos. Bem como publicação dos trabalhos selecionados.

Do formato da apresentação da proposta e envio:

A proposta deverá conter título, um resumo de até 4000 caracteres com espaço, bibliografia e mini-currículo.

Prazo de recebimento dos trabalhos: 15 de Abril de 2015

O resultado sobre a aceitação dos trabalhos para apresentação será encaminhado por e-mail aos selecionados até 30 de abril.

Apresentação dos trabalhos ocorrerá em 22 de maio, segundo programação a ser divulgada. As propostas aprovadas deverão apresentar texto completo até 30 de junho.

PROGRAMAÇÃO

DIA 21/05 – DAS 14 ÀS 19H

Mesa 1: “2015: Liberdade de Expressão e seus limites – Suis-je Charlie Hebdo?”Beatriz Kushnir, Eugenio Bucci e Renato Janine.

Mesa 2: “O desafio da defesa cotidiana da Liberdade de Expressão”Gustavo Binenbojm, Fernando Schüler e Ricardo Gandour.

Mesa 3: “Liberdade de Expressão: polêmicas, conflitos, intolerância e pluralidade”Elias Thomé Saliba, Maria Luiza Tucci Carneiro e Marcelo Moscogliato.

DIA 22/05 – DAS 14 ÀS 19H

Mesas de apresentação dos trabalhos inscritos

Contatos:
obcom@usp.br e eventos@palavraaberta.org
Facebook: fb.com/obcom.usp e fb.com/institutopalavraaberta
Evento: https://fb.com/events/ 426156024227143/

E-Compôs está com chamada de trabalhos sobre embates entre estética e política

ecompos

A Revista E-Compôs, publicação científica em formato eletrônico com periodicidade quadrimestral da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação (Compós), abre chamada para a edição do Dossiê “Embates entre estética e política: liberdade de expressão, regulação da mídia, monopólio“, a ser publicado no número de dezembro de 2015.

Numa época em que se repete à exaustão que as mídias digitais tornaram quase infinitas as possibilidades de produção de conteúdos para os meios de comunicação, ganham espaço cada vez mais acentuado ações a reivindicar o controle, a regulação da mídia e a regionalização de conteúdos. Ambientadas no cenário internacional em que ações semelhantes são praticadas em nome da luta contra o terrorismo, observa-se um escamoteamento das questões fundamentais. Em vez de esclarecer e politizar o debate a respeito da plasticidade das formas culturais, o que se evidencia é um embate entre a liberdade de expressão e a ética dos comportamentos. No limite, embaralham-se igualmente as relações entre estética e política.

O que os estudiosos da área de comunicação e campos afins têm a dizer a respeito dos temas e problemas que gravitam em torno desse nicho argumentativo?

As colaborações para este dossiê da Revista E-Compós (Qualis A2) devem ser enviadas até o dia 30 de outubro de 2015. Além do dossiê, a submissão para Temas Livres em fluxo contínuo.

Normas para submissão podem ser encontradas nas Diretrizes para autores disponíveis no site da revista: http://www.compos.org.br/seer/index.php/ecompos

Socicom se reúne com MiniCom para discutir marco regulatório

minicomNo dia 11 de março último, o ministro Ricardo Berzoini, das Comunicações, recebeu uma comissão de pesquisadores da Federação Brasileira das Associações Científicas e Acadêmicas de Comunicação – Socicom, integrada pelos professores doutores Ruy Sardinha Lopes, vice-presidente da Socicom, Marcos Dantas, Murilo Cesar Ramos, Edgard Rebouças, Fernando Oliveira Paulino. Em companhia do ministro, estavam o secretário-executivo do Ministério, Luiz Antonio Alves de Azevedo, o secretário-executivo adjunto, James Gorgen e o secretário de Comunicação Social Eletrônica, Emiliano José.

O principal objetivo do encontro seria apresentar a Socicom ao ministro Berzoini, visando incorporá-la no processo aberto pelo Governo de debate e elaboração de um marco regulatório para as comunicações brasileiras. Dava-se assim seguimento ao deliberado no último Seminário de Integração Institucional, realizado em novembro de 2014, quando a Socicom constituiu Comissão de especialistas, presidida pelo Prof. Dr. Marcos Dantas (UFRJ), com o objetivo de contribuir, a partir da expertise e conhecimento acumulado na Academia, para o debate sobre a regulação da mídia no Brasil.

Aberta a reunião pelo ministro Berzoini, o vice-presidente da Socicom, Prof. Dr. Ruy Sardinha Lopes, fez-lhe breve apresentação dos objetivos e características da entidade, enquanto federação que congrega 14 associações de pesquisadores para atuar junto às instituições responsáveis pelas políticas públicas de ciência e tecnologia, bem como os órgãos reguladores e avaliadores do ensino superior em nível de graduação e pós-graduação, visando fomentar e aprimorar as pesquisas em Comunicações. Também foram ressaltadas as experiências de pesquisa realizadas entre a Socicom e o Ipea e as negociações com a EBC. Nesse sentido, a Socicom também se qualifica para participar dos debates e construção de políticas públicas para as Comunicações, inclusive discussão e formulação de leis e outros instrumentos regulatórios.

Em seguida, a palavra passou para o Prof. Dr. Marcos Dantas, presidente da Comissão, que explicou ao ministro e demais membros presentes da sua equipe, serem os filiados da Socicom e suas associações, quase todos, funcionários de universidades públicas, quando não financiados, em seus projetos, por recursos públicos oriundos do CNPq e da CAPES. Nesta condição, podem e devem se colocar na condição de agentes do Estado, distanciados dos muitos outros interesses, embora legítimos, que recortam as forças atuantes nesta e em outros debates sobre políticas públicas. A Academia, pois, propõe-se a apoiar o Ministério no debate público que ora começa a articular e coordenar, sem, nisto, pretender defender, ou mesmo poder defender, interesses particulares e particularizados. O ministro Berzoini demonstrou ter entendido a proposição, num aparte onde sublinhou o compromisso com o “interesse público” e o “interesse nacional” dos pesquisadores acadêmicos.

O ministro, então, em sua intervenção, mostrou-se muito sensível politicamente à nossa proposta. A neutralidade acadêmica poderia dar ao Governo um suporte legítimo, tecnicamente embasado, que não se poderia entender como vinculado a quaisquer interesses em jogo. Além disso, forneceria ao Ministério um grupo pensador que muito poderia contribuir para apoiá-lo nas iniciativas de fomentar o debate que pretende desenvolver nacionalmente. É ideia do Ministério promover estudos e seminários envolvendo os distintos segmentos da sociedade e, para isso, a Academia poderia contribuir justamente a partir da sua posição especial, na articulação dos diferentes outros atores.

Fonte: Socicom

Intercom disponibiliza ebooks da Coleção Fortuna Crítica

timoneirosA Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom) disponibilizou para download os ebooks da Coleção Fortuna Crítica, formados pelos volumes: Visionários, Baluartes, Timoneiros, José Marques de Melo: liderança e vanguardismo e Antonio Hohlfeldt: entre comunicação, jornalismo e literaturas.

Timoneiros conta com um artigo sobre Valério Cruz Brittos, um dos principais pesquisadores da EPC na América Latina, o professor do PPG em Ciências da Comunicação da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS) e criador e líder do Grupo de Pesquisa Comunicação, Economia Política e Sociedade (CEPOS) faleceu em julho de 2012.

Em “Valério Cruz Brittos: perfil acadêmico”, 15º capítulo do livro, César Bolaño (OBSCOM-CEPOS/UFS) e Joanne Mota (OBSCOM-CEPOS/UFS) traçam um perfil intelectual do pesquisador que consideram como fundamental à Comunicação no Brasil, sendo reconhecido especialmente pelo seu trabalho para os estudos de Economia Política da Comunicação, da Informação e da Cultura (EPC).

Ainda segundo os autores: “trata-se, no agregado, de um estudo preliminar, que define um universo de análise e uma certa periodização, se não definitivos, certamente úteis para desdobramentos posteriores”. O texto é dividido numa descrição da trajetória acadêmica de Brittos; sua produção acadêmica é apresentada através de tabelas dividas em quantidade, orientações efetuadas até 2012 e classificação da produção de acordo com os descritores dos artigos/capítulos.

Timoneiros foi organizado por Osvando Morais, Clarissa Pereira e Iury Aragão, tendo como inspiração o reconhecimento de uma geração de pesquisadores das ciências da comunicação que marcou, pela sua determinação profissional, curiosidade investigativa e pluralidade visionária, o universo comunicacional brasileiro contemporâneo.

O livro pode ser baixado em: http://migre.me/p7mUE

 

ECA/USP realiza seminário sobre classificação indicativa e censura

cartazClassificação indicativa ou Censura?  é o tema do seminário que o Observatório de Comunicação, Liberdade de Expressão e Censura (OBCOM) realiza no dia 23 de março. O evento acontece na Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP, a partir das 14h.

O seminário,  um encontro dos pesquisadores do OBCOM com os pesquisadores da FGV Direito/SP, está dividido em duas mesas. Na primeira, das 14h às 15h45, haverá a apresentação da pesquisa “Classificação indicativa: elementos históricos-jurídicos da política, tribunais e experiência estrangeiras (FGV)”. Na segunda parte, das 16h15 às 18h,  o tema é “Perspectivas dos Estudos sobre a Censura (OBCOM)”. Não há inscrição prévia.

O seminário acontece no Auditório Lupe Cotrim –  1º andar – prédio central da ECA.

Encontro entre pesquisadores do Trabalho no Campo da Comunicação em São Paulo

cpctO Centro de Pesquisa em Comunicação e Trabalho da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP) promoverá no dia 30 de março, a partir das 19 horas, um encontro com estudiosos interessados na temática do Trabalho em pesquisas no campo da Comunicação. O objetivo é reunir pesquisadores de diferentes instituições de ensino e pesquisa para discutir, a princípio, as seguintes questões:

a) O estado da arte da pesquisa em Comunicação com o tema Trabalho;

b) As contribuições que a área da Comunicação pode oferecer para avançarmos nas pesquisas com o tema do Trabalho.

O encontro será aberto a todos os pesquisadores interessados nessa discussão, e acontecerá no Departamento de Comunicações e Artes (CCA) da ECA-USP – 2°  andar (campus Butantã da USP/ Av. prof. Lúcio Martins Rodrigues, 443).

DOSSIÊ TRABALHO COMUNICACIONAL

A líder do CPCT, Roseli Fígaro, foi a coordenadora do dossiê temático “Trabalho comunicacional: aspectos de comunicação e trabalho como atividade e como mercadoria”, publicado na primeira edição de 2015 da Revista EPTIC Online, que você pode conferir em: http://migre.me/p5osP

Presidente da ULEPICC-BR lança livro sobre a TV Digital

livroadilsonSerá lançado no dia 07 de abril, às 19h, na Livraria da Travessa de Botafogo, o livro “Nossa TV Digital: o cenário internacional da apropriação social da TV”, com apoio da FAPERJ e edição da E-papers. O livro foi escrito por Adilson Cabral, presidente do capítulo Brasil da União Latina de Economia Política da Informação, da Comunicação e da Cultura (ULEPICC-BR).

A pesquisa é fruto de uma investigação de pós-doutorado realizado em Madri, junto à Universidade Carlos III, no período de agosto de 2012 a janeiro de 2013, financiada pela CAPES. Seu propósito era o de correlacionar os processos de apropriação regulatória e tecnológica da digitalização da TV nos dois países.

O interesse da pesquisa é relacionado a um público bastante amplo, na medida em que envolve áreas de Políticas de Comunicação e Comunicação Comunitária, com uma análise que não se restringe às experiências específicas, mas trata de correlacioná-las à estruturação integral dos sistemas de Comunicação nos dois países, identificando:
– a iminentemente necessária compreensão de políticas públicas locais de Comunicação e um maior investimento em pesquisas que comparem indicadores de qualidade e aprimoramento dessas iniciativas;
– a definição de um sistema de comunicação que incorpore um setor público com características distintas do estatal e do privado, mas que assimile em sua natureza o caráter e o interesse público no âmbito das iniciativas comunitárias que tenham concessões de TV e também de rádio.

Desse modo, trata-se de um enfoque original na literatura das áreas correlatas de Comunicação, que busca contribuir para a realização de futuras pesquisas na área, bem como ao esclarecimento de pessoas, grupos e organizações sociais diretamente envolvidos ou interessados nos temas das iniciativas comunitárias de comunicação, bem como suas políticas e regulação, em sintonia com recentes pesquisas e posicionamentos por parte de associações científicas e movimentos sociais em vários países e regiões.

Além de presidir a ULEPICC-BR, o autor é professor do Curso de Comunicação Social e dos Programas de Pós-graduação em Mídia e Cotidiano e de Estudos Pós-graduados em Política Social da Universidade Federal Fluminense (UFF).

A Livraria da Travessa de Botafogo fica na Rua Voluntários da Pátria, nº 97, em Botafogo, Rio de Janeiro-RJ.

Mais informações: http://www.epapers.com.br

Intercom disponibiliza ebook sobre paradigmas comunicacionais

intercomlivroA Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom) tornou disponível em seu site o livro eletrônico “Ciências da comunicação em processo: paradigmas e mudanças nas pesquisas em comunicação no século XXI”. Organizado por Osvando J. de Morais, o livro apresenta artigos que representam os Grupos de Pesquisa da entidade.

O ebook é dividido em cinco partes: Teorias, Dimensões e Reconfigurações: Jornalismos, Publicidade e Propaganda, Relações Públicas e Comunicação Organizacional;  Comunicação Audiovisual, Fotografia, Televisão e outras Mídias; Multimídia e Interfaces Comunicacionais: Culturas, Conteúdos Digitais e Convergências Tecnológicas; Mídia, Cultura e Tecnologias: Comunicação, Comunidades e Espaço; e Interdisciplinaridades, Teorias e Dimensões Sígnicas.

Na quinta parte consta o artigo “As mutações do objeto de estudo e a contribuição da EPC para a renovação do campo comunicacional”, de autoria de Ruy Sardinha Lopes (USP), coordenador do GP Economia Política, Informação e Cultura. No artigo, Lopes apresenta o histórico de constituição dos estudos neste subcampo comunicacional, vindo das reflexões internacionais às brasileiras, tendo em vista o entendimento da importância da EPC em se repensar o campo das Ciências da Comunicação em sua totalidade.

Para baixar, acesse: http://migre.me/p0byD

Ficha Técnica

Autor : Osvando J. de Morais (org.)

Resumo :
O objetivo principal da publicação deste Livro é contribuir a partir da análise das pesquisas apresentadas em cada GP, à luz das Teorias da Comunicação, as questões que envolvem novas abordagens, novas metodologias, com leituras e discussões de autores que refletem sobre o século XXI, como um Mapa do desenvolvimento da Área em contínua transformação. Os resultados relevantes de suas pesquisas estudadas em profundidade por cada participante dos GP’S contribuem para o desenho deste mapeamento em processo.

Editora : Intercom, 2015.

Formato : pdf

 

 

Revista Ação Midiática recebe artigos para a nona edição

açãomA Revista Ação Midiática – Estudos de Comunicação, Sociedade e Cultura, do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal do Paraná, recebe artigos para a nona edição da revista eletrônica até o dia 15 de abril de 2015. A nona edição terá tema livre, dentro da proposta da revista.

O objetivo é apresentar textos próximos aos das linhas de pesquisa do PPGCOM: Comunicação, educação e formações socioculturais e Comunicação, política e atores coletivos.

A primeira propõe investigações que se dão tanto no espaço educacional como no midiático, como a inserção e a apropriação das tecnologias da comunicação nas experiências educativas, a dimensão educativa da comunicação popular e os desafios da interculturalidade para a educação.

A segunda privilegia as formas pelas quais os agentes políticos e os atores sociais se relacionam na e pela mídia para sensibilizar a opinião pública e mobilizar a esfera política/pública.

O periódico está qualificado como Qualis B3 CSA1 e para ele também podem ser submetidas resenhas de obras recentes e de relevância para os estudos de comunicação. Os interessados em submeter textos podem encontrar mais informações sobre a publicação e diretrizes para os autores por meio do link: http://migre.me/oXPeT

Vozes e Diálogo chama trabalhos para dossiê sobre Comunicação e Cultura

vozesedA revista Vozes e Diálogo, da Universidade do Vale do Itajaí (Unijaí), torna pública a chamada de trabalhos, artigos e relatos de pesquisa, a respeito da temática Comunicação e Cultura. Os textos para a próxima edição serão recebidos até 15 de abril. A edição será publicada em julho de 2015.

A Vozes e Diálogo (Qualis B3 CSA1) pretende com o dossiê temático retratar um pouco das pesquisas que vêm sendo desenvolvidas sobre essa grande área e mostrar um pequeno panorama de sua diversidade de abordagens.

Além do dossiê temático, o periódico também aceita artigos sobre temáticas gerais dentro do campo da Comunicação Social, além de resenhas de publicações recentes nessa mesma área.

Os autores podem ser mestres ou doutores – mestrandos podem publicar em coautoria com um doutor. Para a seção de resenhas, aceita-se trabalhos com qualquer titulação.