Dados na mesa: presente e futuro dos estudos em EPC

A Ulepicc-Brasil e os grupos de pesquisa e trabalho de Economia Política da Informação, Comunicação e Cultura promoveram em 25 de agosto de 2021 um debate visando a proposição de rumos paras os estudos de EPICC nas instituições acadêmicas de Comunicação no Brasil e na América Latina como um todo. Participaram do evento Helena Martins (Eptic), Florencia Guzmán (Clacso) e Manoel Dourado Bastos (Ulepicc-Brasil e Intercom). Agora já é possível ouvir o debate pelo podcast do Jogando Dados. A publicação da mesa foi dividida de acordo com a primeira rodada de falas e já está disponível em três episódios.

Toda a live pode ser ouvida na série Dados na Mesa. Clique aqui. 

Seminário de EPM com Verlane Aragão

Já está disponível no Youtube o seminário de Economia Política Mundial da Universidade Federal do ABC que conta com a participação da professora Verlane Aragão. Intitulada “A centralidade e o problema do trabalho cultural”, a fala apresenta alguns dos resultados da pesquisa de Aragão.

Para assistir clique aqui.

Consideraciones teórico-metodológicas sobre la historia del campo de la Economía Política de la Comunicación y de la Cultura é publicado na Revista Invecom

Imagem: revista invecom

Já está disponível a versão em espanhol do artigo de César Bolaño e Verlane Aragão que tata de elementos teóricos e da história e desenvolvimento epistemológico da Economia Política da Comunicação no Brasil. O texto completo pode ser acessado clicando aqui.

A revista Invecom é especializada em temas da comunicação e da informação e pertence à associação civil investigadores venezuelanos da comunicação.

Podcast Jogado Dados aborda livros clássicos da EPC brasileira em série

Ilustração: Davi Fiuza

A série sobre as teses e livros fundamentais para o subcampo da EPC no Brasil já pode ser ouvida na íntegra. Os integrantes da bancada do Jogando Dados desenvolveram ao longo do ano 14 episódios sobre 7 obras sendo elas:

Indústria, Cultura, Informação e Capitalismo” de César Bolaño;

Estado e Cinema no Brasil” de Anita Simis;

Mercado Brasileiro de Televisão” também de Bolaño;

Capitalismo Contemporâneo, Mercado Brasileiro de Televisão por Assinatura e Expansão Transnacional” de Valério Cruz Brittos;

A Lógica do Capital-Informação” de Marcos Dantas;

Reestruturação Capitalista e Mundo do Trabalho nas Telecomunicações Brasileiras” de Verlane Aragão Santos;

Informação, Conhecimento e Valor” de Ruy Sardinha Lopes.

A série se desenvolve desde o início do ano junto com outros quadros do podcast como o Dados na Mesa e o Cutucando Dados. Com um caráter de divulgação científica, o projeto trata dos principais pontos abordados nas teses e livros selecionados e demonstra como o arcabouço conceitual da EPC é utilizado pelos autores. O podcast Jogando Dados é uma iniciativa dos Grupos de Pesquisa CUBO/UEL (Economia Política da Comunicação e Crise do Capitalismo) e CEPCOM/UFAL (Crítica da Economia Política da Comunicação) e pode ser acessado pelos principais agregadores como o Spotify ou o Apple Podcasts, ou mesmo clicando aqui.

Revista Ambivalências recebe trabalhos para dossiê sobre Arte e Gênero

O periódico Ambivalências, mantido pelo Grupo de Pesquisa “Processos Identitários e Poder” (GEPPIP) vinculado ao Programa de Pós-graduação em Sociologia da Universidade Federal de Sergipe (PPGS/UFS), está recebendo contribuições para o dossiê “Arte e Gênero” até o dia 15 de maio de 2020.

De acordo com a chamada de artigos da revista o objetivo do dossiê é “aproximar pesquisadoras e pesquisadores que se dediquem ao estudo de diferentes manifestações artísticas desde a perspectiva de gênero”. Desta forma, o dossiê “pretende reunir artigos que reflitam sobre a potência da arte como um espaço de produção, reprodução e consumo de (auto)representações, questionamentos, tensionamentos, subjetividades, memórias e lugares de fala outros, que promovam a construção de narrativas, discursos, sentidos e significados mais plurais e diversos”.

As editoras esperam artigos “que dialoguem com as ciências sociais e discutam metodologias, teorias e práticas realizadas nas artes plásticas, no cinema e audiovisual, nas novas mídias, no graffiti, no teatro, na dança, entre outras formas de produção artística”. Os interessados em submeter seus trabalhos têm a oportunidade de abordarem “diferentes temas, tais como processos identitários, protagonismo, corpo, violência, hegemonia, centro/periferia, decolonialidade, etc”.

Os autores devem seguir as diretrizes para autores do periódico disponíveis aqui. As submissões devem ser feitas através do sistema OJS da revista. As editoras do dossiê são Danielle Parfentieff de Noronha (DCOS/UFS), Erna Barros (PPGS/UFS) e Maíra Ezequiel (PPGCINE/IACS/UFF)

Revista Matrizes abre chamada para Dossiê sobre o pensamento comunicacional de Armand e Michèle Mattelart

Dossiê tem como tema pensamento de Armand e Michelle Mattelart

Revista Matrizes (Qualis A2 em Comunicação e Informação) está recebendo artigos para o dossiê dedicado ao pensamento comunicacional de Armand e Michèle Mattelart. Os interessados devem submeter seus trabalhos até o dia 30 de junho de 2020 aqui.

Editado pelos pesquisadores Efendy Maldonado (Unisinos) e Roseli Figaro (USP), os artigos serão publicados na edição setembro-dezembro de 2020 do periódico. Os textos devem seguir as normas de publicação da revista, disponíveis aqui.

De forma indicativa, mas não restritiva, os editores sugerem a exploração dos seguintes aspectos:

– Contribuições da abordagem teórico-metodológica da vertente de pensamento dos Mattelart.
– O pensamento comunicacional crítico latino-americano e a contribuição da vertente Mattelart.
– A comunicação-mundo como aspecto da epistemologia histórica de ruptura e continuidade da vertente Mattelart.
– A investigação crítica e o pensamento comunicacional estratégico na comunicação, conforme a vertente Mattelart.
– A vertente Mattelart e a análise crítica dos governos de esquerda na América Latina.

–  Os sistemas transacionais de comunicação, poder e democracia na América Latina na perspectiva da vertente Mattelart.
– A investigação crítica da vertente Mattelart na comunicação e os gêneros populares (quadrinhos, telenovela, fotonovela, séries) na América Latina.

Revista Esferas abre Chamada sobre “Linguagens Contemporâneas do Audiovisual”

A Revista Esferas está recebendo até o dia 31 de agosto de 2019 artigos sobre o tema “Linguagens Contemporâneas no Audiovisual”. Coordenado por Gabriela Freitas (UnB) e Felipe Polydoro (UnB), o Dossiê tem publicação para 15 de dezembro de 2019.

Os editores esperam trabalhos que reflitam acerca das novas formas de criar, distribuir e consumir narrativas audiovisuais, e seu impacto na forma de agendar o debate público. Dessa forma, são esperados trabalhos que reflitam criticamente sobre:

– transformações técnicas, estéticas, econômicas e políticas nos diferentes meios e formatos audiovisuais: vídeo, fotografia, cinema, televisão, artemídia.

– análises de cunho estético sobre as diferentes formas de expressão audiovisual a circularem nas redes e no ciberespaço;

– o celular e as mídias sociais como eixo da construção de subjetividades; a nova economia do audiovisual (televisão on demand, alternativas para financiamento da produção cinematográfica, os negócios do Youtube, etc.);

– as implicações sociais e políticas relacionadas aos novos modos de aquisição de visibilidade por sujeitos outrora alijados do espaço público;

– a “democratização” da transmissão ao vivo e as renovadas formas de agendamento do debate público; estética do arquivo, filme de compilação e outras tendências do cinema contemporâneo;

– as fronteiras do cinema expandido; as relações entre cinema, arte contemporânea e novas mídias;

– estéticas do vídeo contemporâneo; interatividade, imersão e as transformações do dispositivo cinematográfico; narrativas seriadas.

Os autores devem seguir as diretrizes para autores do periódico que podem ser encontradas aqui.

Revista Epitc Publica Edição Especial com Texto Inédito de Celso Furtado

Como parte das comemorações de seu vigésimo ano de existência, a Revista Eptic publica no primeiro número de seu 21° volume o Dossiê Temático “Comunicação, Cultura e Desenvolvimento” composto de textos surgidos nas discussões travadas no XVI Seminário Obscom/Cepos (Observatório de Economia e Comunicação da UFS e Grupo Comunicação, Economia Política e Sociedade) e do II Seminário da Rede Celso Furtado de Pesquisa em Comunicação, Cultura e Desenvolvimento (COMCEDE), realizados em Aracaju, na Universidade Federal de Sergipe (UFS) , em maio de 2018.

Além de textos de pesquisadores oriundos de países como Colômbia, Argentina e Brasil, o Dossiê conta ainda com uma entrevista do diretor-presidente do Centro Celso Furtado, Roberto Saturnino Braga e um texto inédito de Celso Furtado, reconstituído por César Bolaño e Rosa Furtado.

Mais dois Dossiês já estão com chamadas abertas pela Revista Eptic para 2019: Economia Política da Comunicação e Estudos Culturais na América Latina, proposto a partir de um seminário organizado em dezembro de 2018 pelos Programas de Pós-graduação em Comunicação da UFS e da UFRGS e o dossiê Industrias Culturais e Economia Política, organizado por uma parceria inédita entre a Revista Eptic e a Revista Chasqui, do CIESPAL.

A revista pode ser acessada aqui

Revista Internacional de Comunicación y Desarollo abre chamadas de artigos para o Dossiê “Comunicación, Cooperación Internacional e Cooperación Cultural”

 

A Revista Internacional de Comunicación y Desarrollo da Universidade de Santiago abriu chamada de artigos para o Dossiê “Comunicación, Cooperación Internacional e Cooperación Cultural” a ser publicado em sua edição de número 10.

Os temas preferenciais são (1) a Comunicação de Cooperação Cultural e (2) A Cooperação Internacional na Comunicação. A data limite para recebimento dos artigos é 15 de abril de 2019.

Diretrizes para autores

Os trabalhos devem ser inéditos, e não estarem em processo de avaliação em nenhuma outra publicação. Ao enviar um artigo para a revisão, o autor se comprometem a não enviá-lo a outra publicação até que não se obtenha a resolução do Conselho Editorial.

As colaborações devem seguir o seguinte formato:

– Arquivos no formato .rtt, compatível com Word (.doc, .docx) ou Open Office (odt)
– Página tamanho A4
– Fonte Times New Roman, tamanho 12.
– Entrelinhas 1,5
– Número de Caracteres: 25.000 a 75.000 caracteres, incluindo os espaços.

Os artigos devem ser normalizados segundo a VI edição de normas da American Psychological Association (APA)

As línguas da Revista são Galego, Português e Inglês.

Acesse o site da revista aqui

Normas para Autores Completas aqui

Chamada de Trabalhos para “PráxisJor” está aberta até o dia 7 de agosto

Está aberta até o dia 7 de agosto a chamada de trabalhos para a segunda edição do “PráxisJor – Seminário Internacional Pensar e Fazer Jornalismo”, que acontecerá de 19 a 21 de setembro. O evento, realizado pela Universidade Federal do Ceará em parceria com outras sete instituições acadêmicas do País, ocorre em Fortaleza e tem como tema “Identidade(s) Jornalística(s)”.

Os trabalhos poderão ser apresentados em cinco Grupos de trabalho: “Jornalismo e Trabalho”, “Jornalismo e Gestão”, “Jornalismo e Narrativas”, “Jornalismo e Ética” e “Jornalismo e Formação”. O resultado da avaliação será divulgado no dia 21 de agosto. Os trabalhos completos devem ser enviados de 22 de agosto a 10 de setembro.

Poderão ser apresentadas pesquisas finalizadas ou em andamento. Os resumos estendidos, com mínimo de 4 mil caracteres e máximo de 5 mil, devem ser inéditos e conter o problema e o objeto de pesquisa, autores e referencial teórico utilizado, metodologia e delimitação do corpus. Além disso, devem constar as referências utilizadas e resultados preliminares. O texto deve ser encaminhado para o e-mail do evento (praxisjor.ufc@gmail.com), indicando no assunto do email em qual GT o texto será apresentado.

A ideia é promover um intercâmbio de saberes entre profissionais e pesquisadores. Nesse sentido, serão aceitos resumos de trabalhos assinados por professores e/ou pesquisadores, profissionais, especialistas, estudantes de graduação e pós-graduação.

Para enviar o resumo, não é preciso fazer pagamento. No entanto, para participar do evento, é preciso se inscrever. O período de inscrições inicia em 1º de agosto e segue até 12 de setembro, pelo site do evento. Os valores variam de R$ 60 a R$ 140 reais, de acordo com o tipo de participante: estudantes de graduação e recém-graduados, mestrandos e doutorandos, profissionais, mestres, doutores e pesquisadores.

A organização do seminário é do Grupo de Pesquisa em Práticas Jornalísticas – PráxisJor, fruto da primeira edição do evento, realizada em 2015, que é vinculado ao Curso de Jornalismo e ao Programa de Pós-graduação em Comunicação (PPGCOM) da Universidade Federal do Ceará (UFC).

A edição 2018 do PráxisJor conta com a parceria do Centro de Pesquisas em Comunicação e Trabalho (CPCT-USP), do GEMINI – Grupo de Estudos de Mídia – Análises e Pesquisas em Cultura, Processos e Produtos Midiáticos (UFRN), do Observatório da Ética Jornalística – objETHOS (UFSC), do Grupo Natureza e Transformações do Jornalismo (UnB), do Grupo Jornalismo e Mundo do Trabalho (FIAM-FAAM), Grupo de Pesquisas em Comunicação, Economia Política e Diversidade (Comum-UFPI) e do Grupo de Pesquisa Jornalismo, Conhecimento e Profissionalização – O conhecimento no Jornalismo (UEPG).

INFORMAÇÕES

Chamada de trabalhos

Quando: 22 de junho a 07 de agosto
Envio para: praxisjor.ufc@gmail.com
Quanto: Inscrições de R$ 60 a R$ 140
Para mais informações clique aqui

 

Valores de inscrições

Período 1 – de 1º a 30 de agosto

Estudantes de graduação e recém-graduados (até um ano): R$ 60,00
Mestrandos e doutorandos: R$ 90,00
Profissionais, mestres, doutores e pesquisadores: R$ 120,00

Período 2 – De 31 de agosto até o final do evento

Estudantes de graduação e recém-graduados (até um ano): R$ 70,00
Mestrandos e doutorandos: R$ 100,00
Profissionais, mestres, doutores e pesquisadores: R$ 140,00

Envio dos trabalhos completos

22 de agosto a 10 de setembro

Orientações para resumos estendidos

  • Os textos devem ser enviados em formato Word ou Libre Office.
  • A extensão mínima do resumo é de 4.000 (quatro mil) caracteres e a máxima é de 5.000 (cinco mil) caracteres.
  • Imagens, se utilizadas, devem ser inseridas no corpo do resumo, em formato .jpg ou .png.
  • No resumo, devem ser apresentados o problema e o objeto de pesquisa, autores e referencial teórico utilizado, metodologia e delimitação do corpus. Além disso, devem constar as referências utilizadas e resultados preliminares.
  • Os resumos/artigos devem ser inéditos, isto é, não podem ter sido apresentados em outros congressos e/ou publicados em revistas acadêmicas.
  • Aplicam-se as normas da ABNT à formatação dos resumos.
  • Devem constar título (com rodapé indicando o GT para o qual o trabalho está sendo submetido), subtítulo (quando houver), nome dos autores (com rodapé biográfico indicando titulação, instituição de origem e email), o texto do resumo, 3 a 5 palavras-chave em português brasileiro e referências bibliográficas.
  • O texto deve ser encaminhado para o e-mail do II PráxisJor (praxisjor.ufc@gmail.com), indicando no assunto do email em qual GT o texto será apresentado.

 

Dúvidas poderão ser esclarecidas também através do e-mail praxisjor.ufc@gmail.com.