Chamada para propostas de entrevistas sobre TV pública

lapcom

O Laboratório de Políticas de Comunicação – Lapcom, da Faculdade de Comunicação da Universidade de Brasília – UnB, e o Grupo de Trabalho Políticas e Estratégias de Comunicação da Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação convidam pesquisadores e interessados na área de Comunicação Pública a responderem à chamada de trabalhados para o livro “Em defesa da televisão pública”.

A obra consistirá em entrevistas com pesquisadores da área e intelectuais do país e do exterior sobre a televisão pública. Serão realizadas oito questões básicas, além de outras que os entrevistados e as fontes acharem pertinentes. São elas:

  1. a)      Qual a importância da televisão pública para a sociedade?
  2. b)      Quais as fragilidades da televisão pública?
  3. c)       Como a televisão pública deve se sustentar?
  4. d)      Quais as relações que a televisão pública deve manter com o Estado?
  5. e)      Como a televisão pública deve dialogar com a sociedade?
  6. f)       Como deve ser desenvolvida a grade da televisão pública?
  7. g)      Qual a importância da audiência para a televisão pública?
  8. h)      Você assiste à televisão pública? Cite um programa e explique.

Os/As interessadxs em participar da obra deverão enviar proposta de entrevista, com currículo de até 10 linhas do autor da proposta e da fonte e justificativa da escolha do entrevistado, para o e-mail lapcom.ppgfac@gmail.com.

Sugerimos as seguintes fontes, além de outras que os/as pesquisadorxs acharem pertinentes: Murilo César Ramos, Venício Lima, Eugenio Bucci, Nélia Del Bianco, Laurindo Leal Filho, César Bolano, Fernando Oliveira Paulino, Regina Lima, André Singer, Marilena Chaui, Jesus Martin Barbero, Helena Sousa, José Marques de Melo, Marialva Barbosa, Muniz Sodré, Lúcia Santaella, Margarida Kunsch, Heloisa Matos, Tereza Cruvinel e Franklin Martins.

O prazo para envio da proposta é até 20 de outubro; o do aceite, até dia 25 de outubro; e a entrega das entrevistas até 30 de novembro de 2016.

Por Elen Cristina Geraldes (Coordenadora da linha de pesquisa Políticas de Comunicação e de Cultura da FAC/UnB e do Laboratório de Políticas de Comunicação – Lapcom do PPG/FAC/UnB) e Prof Juliano Mendonça Domingues da Silva (Coordenador do Grupo de Trabalho Políticas e Estratégias de Comunicação da Intercom).