Revista Eptic e Grupo de Trabalho em EPICC da Clacso prorrogam prazo para submissão em dossiê

A Revista Eptic e o Grupo de Trabalho sobre Economia Política da Informação, Comunicação e Cultura da CLACSO prorrogaram, até o dia 17 de maio de 2021, a chamada para o Dossiê Temático Geopolítica das Comunicações.

As submissões devem ser feitas pelo site da revista que pode ser acessado aqui.

Esperam-se contribuições sobre:

-Transformações nos sistemas nacionais de comunicação, culturais e econômicos a partir das mudanças globais no capitalismo;

-Relações entre imperialismo tecnológico e desigualdades (territorial, de gênero, raça, acesso à informação, etc.);

-Os atores periféricos da indústria da infocomunicacional (cooperativa, comunitária, popular ou alternativa) e a disputa hegemônica pelo poder em cenários regionais e globais;

-Novas relações entre estados, sistemas de comunicação social e grandes plataformas digitais;

-Políticas nacionais e regionais de comunicação: situação atual e principais desafios;

– O direito à comunicação e as exigências dos cidadãos no cenário da infocomunicação global.

A chamada completa pode ser acessada aqui.

https://seer.ufs.br/index.php/eptic/announcement/view/300

Diante do Risco de Privatização, EPTIC republica textos que auxiliam a compreender a Empresa Brasileira de Comunicação (EBC) e sua importância

No momento em que entidades científicas da comunicação entregam aos três poderes uma carta pedindo que a retirada da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) do Programa Nacional de Privatização, a Revista Eptic quer contribuir para a reflexão e o debate sobre a empresa e sua importância no Brasil. Para tanto, disponibiliza artigos científicos e entrevista que foram publicadas pela revista sobre a EBC entre 2013 e 2020. 


Para conferir e divulgar esta notícia, basta acessar: 
https://seer.ufs.br/index.php/eptic/announcement/view/308

Abaixo estão os artigos e a entrevista com um dos maiores pesquisadores sobre TV pública no Brasil, que foi também membro do Conselho Curador da EBC.

A Empresa Brasil de Comunicação e o sistema da política midiática (2013)
Edna Miola

Sobre a independência das emissoras públicas no Brasil (2013)
Eugênio Bucci

Entrevista com Laurindo Leal Filho (2017)
Ivonete Lopes e Patrícia Maurício

Democratização da comunicação e sistema público de mídia: um olhar a partir dos movimentos sociais (2017)
Luiz Felipe Ferreira Stevanim

TV pública de âmbito internacional: uma análise comparativa entre o Brasil e Portugal (2017)
Carlo José Napolitano e Augusto Junior da Silva Santos

Dossiê temático “50 anos de televisão pública brasileira” (2017)

Para saber mais sobre a luta contra a privatização da EBC, acesse:


https://twitter.com/ficaebc
https://www.facebook.com/ficaEBC
https://www.facebook.com/emdefesadaEBC
https://www.youtube.com/channel/UCjJ39bf2pWzxzOeRvVTOr7g

EPTIC abre chamada de trabalhos sobre cinema

Cabecalho_Epitic1

A REVISTA EPTIC, produzida pelo Observatório de Economia e Comunicação (OBSCOM) da Universidade Federal de Sergipe (UFS), informa que está aberta a chamada de trabalhos para a edição de setembro-dezembro de 2015, vol. 17, nº 3,  que terá como tema de seu dossiê temático “CINEMA: SUA POLÍTICAS E ECONOMIA ”.

Além do dossiê, o periódico, avaliado como B1 pelo Qualis Capes (Área CSA1), segue recebendo contribuições para as suas outras sessões. A Revista Eptic  recebe colaborações, na área de economia política da Informação, da Comunicação e da Cultura, em forma de Artigos, Ensaios, Relatos de Pesquisa, Entrevistas e Resenhas inéditos em periódicos nacionais, que poderão ser redigidos em português, espanhol, francês ou inglês. Exige-se dos autores das seções ARTIGOS E ENSAIOS e DOSSIÊ TEMÁTICO a titulação mínima de mestre e que os mesmos sejam resultantes de estudos teóricos e/ou pesquisa. A seção INVESTIGAÇÃO aceita artigos, fruto de pesquisa em desenvolvimento ou concluída, também de mestrandos e doutorandos.

EMENTA

Nas duas últimas décadas assistimos ao desenvolvimento do campo das políticas culturais e da economia política da cultura e das comunicações e, particularmente, da economia política do cinema. No Brasil, podemos afirmar que o interesse por este último campo se deu em parte porque aumentaram os cursos de pós-graduação nas áreas de Ciências Humanas e, por outro lado, porque após a derrocada da Embrafilme era preciso repensar o modelo de desenvolvimento do nosso cinema. Ao mesmo tempo, assistimos ao período chamado Retomada do Cinema Brasileiro, as legislações sobre o audiovisual, os congressos de cinema, a Ancine. Enfim, todo um novo perfil foi desenhado a partir dos anos 90 e hoje recuperamos nossa capacidade de produção. Mas novos desafios se impuseram, principalmente no âmbito da distribuição e exibição, digital ou não.

Assim, indagamos: no âmbito da economia do cinema quais são avaliações sobre as diferenças entre gestões públicas e privadas de incentivo ao cinema ocorridas nos últimos 20 anos? Como delinear o panorama atual da economia política do cinema, no âmbito da produção, distribuição e exibição, esta última em seus mais diferentes suportes? A regulação existente aponta para a sustentabilidade da produção? Qual a avaliação sobre os projetos de integração do cinema latino-americano por parte das pesquisas realizadas e mesmo por parte dos organismos oficiais?

Pesquisas que abordem comparativamente a produção, distribuição e exibição (em seus mais variados suportes) do cinema argentino, brasileiro e mexicano, entre os principais, também são incentivadas a se apresentarem neste dossiê que busca justamente ser um espaço para reflexão e balanço sobre qual cinema sobreviveu ou sobrevive ao neoliberalismo e/ou neodesenvolvimentismo.

Prazo final para envio: 15/07/2015

Coordenadora do Dossiê temático: Profª Drª Anita Simis (USP)

Mais informações sobre as diretrizes e normas de submissão: www.revistaeptic.ufs.br

Está no ar a nova edição da Revista EPTIC Online sobre o trabalho comunicacional

eptic

Está no ar a primeira edição de 2015 da Revista Eptic Online, que, dentre outras contribuições, conta com artigos que compõem o dossiê  temático “TRABALHO COMUNICACIONAL: ASPECTOS DE COMUNICAÇÃO E TRABALHO COMO ATIVIDADE E COMO MERCADORIA”, cuja coordenação é da Profª Roseli Figaro, da ECA-USP, num novo projeto gráfico.

O número 1, vol.17, traz a importante colaboração dos pesquisadores do Centro de Pesquisa em Comunicação e Trabalho (CPCT) da ECA-USP. O empenho e seriedade investigativa de se depararem com “temas tabus” e de investigarem o mundo do trabalho a partir dos elementos conceituais oriundos da Comunicação motivaram o convite no intuito de avançarmos em possíveis interlocuções e campos investigativos. A atenção que a comunidade científica deu à chamada, cuja amostra aqui publicamos, revela os diversos matizes e procedimentos metodológicos com os quais a questão vem sendo abordada, assim como abre inúmeras possibilidades analíticas e sugere outras interlocuções.

A Revista publica, ainda, nas seções Artigos e Ensaios e Investigação, a contribuição de pesquisadores que vêm se dedicando a importantes dimensões do universo comunicacional contemporâneo, da recente aprovação do Marco Civil da Internet no Brasil, ao processo de mercantilização observado nas telenovelas brasileiras. Terminamos a edição com a Resenha do livro “O nordeste brasileiro na vanguarda da pesquisa em economia política da comunicação”, organizado por José Marques de Melo e Patrícia Bandeira de Melo, que, ao reunir diversos pesquisadores da Economia Política Brasileira e resgatar a importância de estudos pioneiros como Barbosa Lima Sobrinho e Costa Rego, revela-se essencial à história do pensamento crítico comunicacional brasileiro.

Esta edição inaugura ainda um novo projeto gráfico, de autoria da arquiteta e designer gráfica Débora Gomes, que procurou expressar justamente o quanto as novas tecnologias da informação e da comunicação, ao se sobreporem às bases territoriais, reconfiguram nossos mapas cognitivos e modelos de conhecimento e de negócios. Ele, espera-se, torna nossa Revista ainda melhor e, nesse sentido, comentários e sugestões de vocês serão muito bem vindos.

O periódico está com chamada aberta pra o dossiê Perspectivas e desafios para as políticas de regulação da mídia, com coordenação do Prof. Dr. Fernando Oliveira Paulino (UnB) e da Drª Mariana Martins de Carvalho (EBC). O prazo final para envio é o dia 30 de março (confira aqui).

Confira o sumário abaixo e acesse este número no site da revista: http://www.seer.ufs.br/index.php/eptic/issue/current/showToc

Sumário

EXPEDIENTE

EXPEDIENTE PDF
Ruy Sardinha Lopes – editor da Revista Eptic 1-2

APRESENTAÇÃO

Apresentação PDF
César Ricardo Ricardo Siqueira Bolaño – diretor da Revista Eptic, Ruy Sardinha Lopes – editor da Revista Eptic 3-4

ARTIGOS E ENSAIOS

O MARCO CIVIL DA INTERNET E A NEUTRALIDADE DE REDE: DILEMAS, DEBATES E IMPASSES RELACIONADOS ESSE PRINCÍPIO NA TRAMITAÇÃO DO PROJETO DE LEI PDF
Nelia Rodrigues Del Bianco – Universidade de Brasília-UnB (Brasil), Marcelo Mendes Barbosa – Universidade de Brasília- UnB (Brasil) 5-19
PLANEJAMENTO DAS OUTORGAS DE RADIODIFUSÃO NO BRASIL: EVOLUÇÃO HISTÓRICA DOS SERVIÇOS E PERSPECTIVAS FUTURAS PDF
Octávio Pieranti – Fundação Getúlio Vargas – FGV (Brasil) 20-32
TELEVISÃO PÚBLICA E MODELOS DE FINANCIAMENTO: ANÁLISE DO CASO BRASILEIRO PDF
Ivonete da Silva Lopes – Universidade Federal Fluminense – UFF (Brasil) 33-48
O PROCESSO DE MERCANTILIZAÇÂO CULTURAL NO CAPITALISMO TARDIO: UMA ANÁLISE DAS TELENOVELAS BRASILEIRAS PDF
Renata Maldonado Silva – Universidade Estadual do Norte Fluminense- UENF (Brasil) 49-63

DOSSIÊ TRABALHO COMUNICACIONAL: ASPECTOS DE COMUNICAÇÃO E TRABALHO COMO ATIVIDADE E COMO MERCADORIA

APRESENTAÇÃO DO DOSSIÊ PDF
Roseli Fígaro – Universidade de São Paulo – USP (Brasil) 64-66
ENTREVISTA COM CHRISTIAN FUCHS: ATUALIDADE DE MARX PARA ENTENDER O TRABALHO NA COMUNICAÇÃO E NA CULTURA PDF
Roseli Fígaro – Universidade de São Paulo – USP (Brasil) 67-75
CONCORDÂNCIA DOS TEMPOS? O TRABALHO, O MERCADO, A POLÍTICA PDF
Yves Schwartz – Universidade de Aix Marseille (França) 76-91
A COMUNICAÇÃO NA GESTÃO DO TRABALHO DO HOMEM POR SI PRÓPRIO E POR OUTROS PDF
Claudia Nociolini Rebechi – Universidade de São Paulo – USP (Brasil) 92-109
O MODELO FORDISTA E AS FUNÇÕES SOCIAIS DAS COMUNICAÇÕES PDF
Daniel Fonseca Ximenes Ponte – Universidade Federal do Rio de Janeiro –UFRJ (Brasil) 110-124
A COMUNICAÇÃO EM FÁBRICAS RECUPERADAS POR TRABALHADORES: FLUXOS DE INFORMAÇÃO OU RELAÇÕES DE COMUNICAÇÃO PDF
Júlio Arantes Universidade de São Paulo – USP (Brasil) 125-141
FÁBRICAS RECUPERADAS: UMA ABORDAGEM DISCURSIVA E PRAGMÁTICA DA AUTOGESTÃO PDF
Clóvis Montenegro Lima- Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia – IBICT (Brasil), Mariangela Rebelo Maia – Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia – IBICT (Brasil), Vinícios Souza Menezes – Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia – IBICT (Brasil) 142-160
CONTEÚDO GERADO PELO USUÁRIO, “TRABALHO LIVRE” E AS INDÚSTRIAS CULTURAIS PDF
David Hesmondhalgh – Universidade de Leeds (Reino Unido) 161-184
EMPREENDEDORISMO SOCIAL EM PERSPECTIVA GLOBAL: BEM COMUM, TRABALHO E ENGAJAMENTO NA RETÓRICA DO CAPITALISMO CONTEMPORÂNEO PDF
Vander Casaqui – Escola Superior de Propaganda e Marketing – ESPM (Brasil), Angelina Sinato – Escola Superior de Propaganda e Marketing – ESPM (Brasil) 185-198
O TRABALHO CRIATIVO, AS INDÚSTRIAS CULTURAIS E DO CAPITALISMO INFORMACIONAL: OBSERVAÇÕES SOBRE UMA TRÍADE COMPLEXA PDF
Diego Javier de Charras – Universidad de Buenos Aires- UBA (Argentina) 199-217
NOVAS IDENTIDADES PARA O NOVO MUNDO DO TRABALHO ATRAVÉS DA CULTURA: O VELHO MANTRA DO CAPITALISMO REVISITADO PDF
William Dias Braga – Universidade Federal do Rio de Janeiro –UFRJ (Brasil) 218-235

INVESTIGAÇÃO

A SEGUNDA FASE DA CONSULTA DO MARCO CIVIL DA INTERNET: COMO FOI CONSTRUÍDA, QUEM PARTICIPOU E QUAIS OS IMPACTOS? PDF
Rachel Callai Bragatto – Universidade Federal do Paraná- UFPR (Brasil), Rafael Cardoso Sampaio – Universidade Federal da Bahia – UFBA (Brasil), Maria Alejandra Nicolas – Universidade Federal do Paraná – UFPR (Brasil) 236-255

RESENHAS

 

O NORDESTE BRASILEIRO NA VANGUARDA DA PESQUISA EM ECONOMIA POLÍTICA DA COMUNICAÇÃO PDF
Denise Maria Moura da Silva Lopes – Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ (Brasil)

EPTIC abre chamada de artigos sobre regulação da mídia

epticREVISTA EPTIC ONLINE, produzida pelo Observatório de Economia e Comunicação (OBSCOM) da Universidade Federal de Sergipe (UFS), informa que está aberta a chamada de trabalhos para a edição de maio-agosto de 2015 , vol17, n.2, que terá como tema de seu dossiê temático “Perspectivas e desafios para as políticas de regulação da mídia”.

Pode-se  considerar que de quatro em quatro anos o ciclo das políticas tende a ser renovado no Brasil, e com as políticas de comunicação não é diferente. Nos últimos doze anos houve importantes mudanças no campo como a  Lei de Acesso à Informação (12.527 de 2011), a lei do SeAC (Lei 12.485 de 2011), que trata dos Serviços Audiovisuais de Acesso Condicionado, o novo Marco Civil da Internet. As inegáveis mudanças contrastam, contudo, com a falta de políticas que incidam, por exemplo, na regulação da radiodifusão, que no Brasil ainda segue como um dos setores politicamente mais fortes. Os últimos quatro anos foram marcados por alguns avanços, mas, principalmente, por muitas expectativas. O ano de 2014 foi encerrado com a eleição presidencial mais polarizada dos últimos 25 anos e com o anúncio da presidenta reeleita de que na agenda das mudanças para o próximo mandato estaria a regulação econômica da mídia.

Surgem, portanto,  desafios para os estudos da Economia Política da Comunicação: O que vem a ser esta regulação econômica da mídia? Qual o lugar da comunicação pública nesta regulação? Como estão os países que já regulam economicamente as suas mídias? Quais as diferenças entre regulação de conteúdo e econômica, quais são os seus limites e potencialidades? O que esperar realmente deste anúncio e se há sinalizações reais de mudanças? São questões que precisam ser refletidas neste campo.

Prazo final para envio: 30/03/2015

Editor Geral: Prof. Dr. Ruy Sardinha Lopes

Coordenadores do dossiê temático:  Prof. Dr. Fernando Oliveira Paulino (UnB) e Drª Mariana Martins de Carvalho (EBC)

Mais informações e normas para submissão: www.revistaeptic.ufs.br