Chamada para dossiê “Música e instituições”

resonancias

A revista Resonancias, pertencente ao Instituto de Música da Faculdade de Artes da Pontifícia Universidade Católica do Chile, convoca pesquisadores em música e em disciplinas afins, a enviar artigos de sua autoria que representem contribuições inéditas e relevantes na área para o dossiê “Músicas e instituições”. Serão aceitos artigos escritos em espanhol, português e em inglês até o dia 18 de janeiro de 2017.

Ementa

O dossiê “Música e instituições”, convida a explorar o vínculo existente historicamente –e que persiste no presente– entre a vida musical e instituições da mais diversa índole, incluindo tanto aquelas cuja finalidade principal tem sido o ensino como promoção da música –conservatórios, revistas musicais, orquestras profissionais ou aficionadas, etc.– como outras que foram concebidas com objetivos diferentes, mas nas quais a música tem se incorporado posteriormente –universidades, centros de investigação científica, fundos privados ou estatais, fundações culturais, etc.

Entre outros aspectos, nos interessa compreender como esse vínculo tem afetado tanto a própria música e seus atores (intérpretes, compositores, ouvintes, produtores, etc.) como a instituição que lhes dá cabida, assim como as distintas e mutantes formas de institucionalidade musical que tem se desenvolvido ao longo da história.

Convocamos, portanto, os estudiosos da musicologia e outras disciplinas das humanidades e ciências sociais a que nos enviem textos que entreguem uma visão crítica, analítica e atualizada das relações e tensões entre música e instituições, aplicada a casos, fenômenos ou panoramas amplos. Alguns dos tópicos sugeridos são:

–        A música e o sistema escolar: colégios públicos, colégios particulares, escolas artísticas.

–        Órgãos institucionais para a difusão da música e seus discursos: festivais, revistas culturais ou acadêmicas, editoriais, etc.

–        Organismos estatais de promoção musical: objetivos, tensões e críticas.

–        O chamado “terceiro setor” e seus vínculos com o desenvolvimento musical na América Latina: modelos e experiências.

–        Discursos institucionais sobre a música.

–        Vínculos da música (sua prática e sua investigação) com instrumentos de financiamento institucional públicos e privados.

–        História das instituições musicais (conservatórios, teatros, orquestras, capelas, etc.).

–        A música e a empresa privada.

–        A música e a institucionalidade política.

–        Profissionalização da música: história, processos, modelos e projeções.

–        Organizações sociais e prática musical.

–        O papel das instituições na visibilidade ou no ocultamento dos diferentes atores que participam na vida musical.

Cada proposta recebida será revisada, em primeira instância, pela Equipe Editorial, que determinará sua idoneidade tanto em relação aos estândares e formatos próprios de um artigo acadêmico especializado, como à linha editorial da revista. Os artigos selecionados nesta etapa serão submetidos à avaliação por pares sob o sistema duplo cego. Posteriormente, o autor receberá um parecer fundamentando sua aceitação ou não, dentro dos prazos estabelecidos pela Revista.

Formato

A extensão dos artigos deverá ter entre 8.000 e 12.000 palavras, incluindo notas de rodapé, bibliografia e anexos. As resenhas terão um máximo de 3.200 palavras.

As margens esquerda e direita devem ser de 3 cm, e as margens superior e inferior de 2,5cm. A fonte utilizada no texto principal será Times New Roman, 12 pontos com espaçamento 1,5. As notas de rodapé deverão ser apresentadas em fonte Times New Roman, 10 pontos com espaçamento simples. As citações literais com mais de 40 palavras deverão ser transcritas em fonte Times New Roman 11 pontos, com espaçamento 1,5, margens esquerda e direita de 1 cm, espaçamento anterior e posterior de 12 pontos, sem aspas.

As figuras devem levar sua correspondente legenda na parte inferior, na qual sejam indicados os dados principais e especialmente a instituição depositária. As licenças legais e administrativas necessárias para a inclusão destas reproduções serão de inteira responsabilidade dos autores do trabalho.

Além disso, cada figura deverá ser enviada em separado, em formato JPEG com a máxima resolução possível, numerando cada uma, a fim de permitir sua localização no texto. A quantidade mínima de pixels será de 300 pontos por polegada (dpi).

Todos os artigos deverão incluir na primeira página um resumo com um máximo de 200 palavras onde serão indicados os objetivos, conteúdo e conclusões do artigo, tanto no idioma original do texto e também em inglês. Também deverá incluir-se entre 4 e 6 palavras- chave no idioma original do texto e em inglês. Em um documento à parte deverá apresentar-se um currículo do autor, com um máximo de 100 palavras, seguindo os mesmos requisitos de idioma do resumo e as palavras-chave. As resenhas não incluirão resumos, nem palavras-chave, tampouco currículo.

Por último, cada autor deverá indicar que tipo de licença deseja aplicar a sua proposta. Se não for indicada, aplicar-se-á a licença estandardizada (ver parágrafo “Propriedade intelectual”).

Os textos deverão ser enviados ao e-mail: resonancias@uc.cl.

Os materiais audiovisuais poderão ser enviados ao e-mail: resonancias@uc.cl ou para o endereço postal: “Instituto de Música da Pontifícia Universidade Católica do Chile, Avenida Jaime Guzmán 3300- Campus Oriente, Providencia, Santiago, Chile”.

Para as referências bibliográficas utilizar-se-á a norma de citação em fonte Chicago 16 adaptada ao castelhano. No corpo do texto deverá ser utilizado o sistema de Autor-Data. Para informação detalhada sobre este tema, os autores devem consultar as Normas editoriais de Resonancias. Informações sobre o sistema de citação também pode ser consultadas (em inglês) em The Chicago Manual of Style.

Resonancias

Durante seus quinze anos de trajetória, Resonancias (Qualis C – CSA1) tem publicado artigos de especialistas nacionais e internacionais sobre temas voltados à música, sobretudo na América Latina e no Caribe. A Revista segue sendo um órgão de difusão de trabalhos reconhecidos, tais como o Prêmio Latino-americano de Musicologia “Samuel Claro Valdés”, outorgado pelo Instituto de Música da Universidade Católica desde 1998, atualmente representa uma das principais instâncias de reconhecimento acadêmico da disciplina em nosso continente.